Aokigahara - O bosque dos Suicidas

Aokigahara é conhecida por ser estranhamente silenciosa. Existem muitas lendas relacionadas à floresta, a maioria ligada a demônios e espíritos malignos, mais sua fama é devido o alto índice de suicídios no local. Em média, são encontrados cem corpos por ano, alguns em avançado estado de putrefação ou até mesmo somente seus esqueletos.

O local é o primeiro em numero de suicídios no Japão, e o segundo no mundo, perdendo apenas para a Ponte Golden Gate, em São Francisco.

 Em 2002, 78 corpos foram encontrados dentro da floresta, batendo o recorde que até então acontecera no ano de 1998, quando 73 corpos foram encontrados. Em 2003, o número chegou a 100, quando deixou de ser divulgado pelo governo na tentativa de diminuir a relação da floresta com o suicídio, outras referências de entidades não ligadas ao governo e dados informais continuaram a existir. Em 2004, 108 pessoas se mataram na floresta. Em 2010, 247 tentaram suicídio, mas apenas 54 completaram o ato. O mês de maior número de suicídios no Japão é março, o fim do ano fiscal no país.

O alto índice de suicídios chamou a atenção das autoridades japonesas, que colocaram avisos em japonês e inglês desencorajando o ato. O clima no local é pesado.  A "Caça ao Corpo" consiste em um pequeno exército formado por policiais, voluntários e jornalistas que buscam por corpos na floresta, é realizada desde 1970.

O lugar há muito tempo era associado à morte. Talvez ele seja praticado na floresta desde o século XIX. A floresta é supostamente assombrada pelos fantasmas daqueles que morreram.

O índice de tentativas de suicídios entre os japoneses aumenta gradativamente.  Segundo o G1 – O portal de Notícias da Globo - Em 2008, 32.249 pessoas se mataram no Japão, uma baixa de 2,6% em com relação aos números do ano anterior, mas ainda acima do objetivo do governo, que luta para descer da linha de 30 mil as mortes por suicídio por ano, segundo a agência local "Kyodo".

Em 2007, o Governo japonês se propõe a reduzir em 20% a taxa anual de suicídios até 2016, o que evitaria 5 mil mortes por ano em um país onde a solidão, a competição escolar e a pressão social levaram milhares de japoneses a se suicidar.

O estudo das famílias é necessário, com o avanço industrial, a estrutura familiar mudou e continua em transformação. Identificar e tratar problemas que levam cada dia mais pessoas a se suicidarem não é impossível. Um bom planejamento familiar poderia resolver o transtorno que a sociedade vem passando, difícil é desenvolve-lo.

Portanto, quando forem visitar o Japão, não se esqueçam de visitar esta bela floresta, será inesquecível...

Comentários

  1. e quem é doido de ir num lugar desses...rsrsr, mas o lugar é bem interessante..

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas