A Menina e o seu cachorro


Uma garota, de 15 anos, decidiu que já era grande o bastante para ficar em casa sozinha, e dispensou a viagem com seus pais no final de semana. Além do mais, se qualquer coisa ocorresse ela teria o seu fiel cachorro para a protege-la.
Quando a noite chegou, ela trancou todas as portas e tentou trancar todas as janelas, mas uma se recusava a fechar. Após muita insistência, desistiu e deixou a janela destrancada. Tomou um banho e foi dormir. Seu cachorro tomou seu lugar de costume embaixo da cama.

No meio da noite ela acorda por causa de um som de gotas vindo do banheiro. Ela estava muito assustada para ir ver o que era.  Estendeu sua mão para baixo da cama e sentiu uma lambida. Isso a tranquilizou e ela voltou a dormir. Mais tarde, acordou novamente por causa do som das gotas. Insegura, estendeu novamente sua mão para baixo da cama, sentiu uma lambida e voltou a dormir. Mais uma vez ela acorda, estende a mão e sente a lambida.

Incomodada com o som das gotas, ela se levanta e lentamente anda até o banheiro. Os sons dos pingos vão ficando mais alto de acordo que ela ia se aproximando. Chegando ao banheiro e liga a luz. Nesse momento presencia uma cena horrível: pendurado no chuveiro estava seu cachorro com a garganta cortada e o sangue caindo.

No espelho do banheiro, algo chama sua atenção, escrito com sangue estavam às palavras “HUMANOS TAMBÉM SABEM LAMBER”.

Comentários

  1. Acordou com o som de gotas?! Eram gotas de chumbo?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Essa estória foi a pior que já li!!!!

    ResponderExcluir
  2. kkkkk... Mais imagina, uma gota produz som,ela não estava em sono profundo pois ja havia acordado...então,o medo fez com que ela levantasse...eheh

    ResponderExcluir
  3. Renan, o pior é você escrevendo estória. MUHAHAHAHAHHAA

    ResponderExcluir
  4. Escrever “Estória” não está errado, Lucas. Qualquer texto que narra um fato inventado [como contos e fábulas, por exemplo] é uma “Estória”. Ou seja, um acontecimento que não aconteceu na vida real, apenas na ‘imaginação’ do autor.

    E sim! A “E.S.T.Ó.R.I.A” foi legal! ;)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas